O “antes & depois” que realmente importa | Vanessa Musskopf

Foto: Pixabay
Foto: Pixabay

No mundo instafitness, essa é uma foto de “antes & depois” pouco comum, mas que vale ser postada só para lembrar que certas mudanças na nossa alimentação não servem apenas para endurecer bundas e abdômens. Esse é o meu braço há três anos – quando iniciei minha reeducação alimentar – e meu braço hoje.

Reprodução, Instagram

Reprodução, Instagram

Durante anos sofri com fortes alergias. Consultei dezenas de médicos, de diferentes especialidades e ninguém chegava a um diagnóstico concreto. Tomei de homeopatia a corticoides. Passei pomadas, cremes e até benzi. Nada parecia surtir efeito.

Até que ao iniciar minha reeducação alimentar com uma nutricionista funcional, fiz no próprio consultório um exame chamado Food Detective: rápido e praticamente indolor. Com apenas uma gotinha de sangue são testados 59 alimentos que podem estar na origem de mais de 150 sintomas, entre eles: asma, enxaqueca, inchaço abdominal, diarreia ou constipação, eczema e por aí vai. E para minha surpresa: milho, pimentões, glúten, lactose e nozes eram os vilões da minha saúde. Aí foi só ajustar minha alimentação que o resultado começou a ser visto na pele. MESMO! Foi incrível perceber, através do meu próprio corpo, o poder e a influência que os alimentos têm na nossa saúde.

Se tem uma dica que eu gostaria que todo mundo anotasse é: escute o que o seu corpo fala! Muito antes do botão da calça não fechar, ele costuma mandar sinais de que as coisas não vão bem. E muito dos nossos sintomas têm uma raiz comum: nossos hábitos alimentares. A nutricionista Glória Viana, de São Paulo, elaborou uma lista de sintomas que podem te ajudar a identificar alguns problemas que você nem imaginava que estavam ligados à sua alimentação. Olha só!

1. Você está inchada (o)

Inchaço, refluxo e azia são sinais clássicos de alguma coisa está causando uma inflamação/ irritação. Tente identificar com qual alimento você mais sente esse desconforto e experimente tirá-lo por uma semana da sua dieta para ver se os sintomas melhoram. Já o desequilíbrio bacteriano na flora intestinal, conhecido como disbiose, também é uma das causas mais comuns dos inchaço.

– Uma dieta pobre em nutrientes, tratamentos com antibióticos, o uso prolongado de drogas que alteram o pH do estômago (antiácidos), terapia hormonal, esteroides e uma série de outros fatores podem levar ao crescimento excessivo de bactérias nocivas e uma redução do número de boas bactérias – afirma a nutricionista.

Outras colunas da Vanessa
:: O poder das pequenas mudanças 
:: Como perdi 15 quilos e recuperei a autoestima sem dietas radicais 
:: Dicas para curar a ressaca naturalmente (e sem fugir da dieta!)

2. Você está constipado ou com diarreia

A constipação é um sinal claro de que você não está bebendo água o suficiente (mais ou menos 8 copos por dia, gente!), mas também é um sinal de que estão faltando fibras na sua alimentação.

– Já a diarréia também pode ser o resultado da ingestão inadequada de fibras. Ou até mesmo que você pode ser sensível ao glúten ou a lactose – diz a profissional.

3. Você está com pouca energia

Sabe aquele sono que bate depois do almoço e que você precisa tomar um cafezinho para acordar? Pois isso é outra pista de que na sua dieta podem estar sobrando carboidratos e faltando proteínas, além de outros nutrientes que nos mantém com energia e alertas.

4. Você está com a imunidade baixa

Maus hábitos alimentares podem comprometer nosso sistema imune ser o gatilho para diversas doenças e infecções. Se você está constantemente gripado ou doente, fique esperto! Muitas vezes não é o ar-condicionado que está fazendo mal e sim o que você coloca no prato! 😉

5. Você tem problemas de pele

Problemas de pele são uma das formas mais claras do nosso corpo dizer que o que estamos colocando nele não está funcionando muito bem. Alergias e intolerâncias alimentares podem causar desde olheiras, manchas, erupções cutâneas, eczemas até uma série de outros problemas de pele. Muita gente gasta rios de dinheiro em tratamentos e cremes, mas esquece que não existem milagres! Não há creme que faça o que uma boa alimentação e muiiiiita água fazem pela nossa pele.

6. Você tem uma TPM constante

– Alterações de humor, ansiedade e até mesmo depressão são mais um sinal que nosso corpo está desesperado por nutrientes para funcionar em equilíbrio – lembra a nutricionista.

7. Seus machucados não cicatrizam direito

Somos feitos de nutrientes. O sangue, por exemplo, é uma proteína. Aí eu pergunto: Se não damos nutrientes para o corpo, como ele vai funcionar adequadamente? Estar bem alimentado é muito diferente de estar BEM NUTRIDO.

8. Você tem problemas bucais

A saúde começa pela boca – LITERALMENTE. Uma má alimentação pode resultar em gengivas inflamadas/inchadas, cáries e até a perda de dentes. E numa coisa nutricionistas e dentistas concordam: os legumes e as verduras são essenciais.

9. Você anda esquecida(o)

Problemas de memória ou de concentração podem indicar problemas no prato! O cérebro humano depende de uma boa alimentação, mais especificamente de uma ingestão adequada de ácidos graxos (como o ômega 3) para funcionar a pleno vapor. São boas fontes: as nozes, a linhaça, a chia, o óleo de peixe e o salmão.

10. Você tem pontas duplas ou está perdendo cabelo?

Dietas malucas e restritivas levam a uma grave desnutrição protéico-calórica e que podem levar a cabelos quebradiços ou pior: a perda de cabelo, destaca Glória Viana. Além disso, a queda também pode indicar algum desequilíbrio hormonal, como problemas na tireoide. Consulte um médico!

Leia também
:: Perder “pouco” peso pode trazer mais benefícios do que você imagina
:: Leituras magrinhas! Dois livros sobre dietas que você precisa ler
:: Servição fit! Clubes de assinaturas light e telentregas saudáveis em Porto Alegre

Leia mais
Comente

Hot no Donna