Um quer, o outro não: como lidar quando você (ou seu par) não quer transar na mesma hora

Foto: Pixabay
Foto: Pixabay

Camila Maccari

Quem nunca esteve pronta para transar e encontrou um parceiro sem vontade ou, pelo contrário, não sentiu vontade alguma enquanto a outra pessoa estava lá, suuuuper a fim? Quando você está em um relacionamento, nem sempre as duas pessoas vão querer transar na mesma hora – e tudo bem! O nome disso é assincronismo sexual: uma parte do casal quer fazer sexo, e a outra, não. Como lembra a sexóloga e terapeuta de casais Rita Nunes, ninguém precisa transar sem estar a fim. E, nesses casos, aprender a dizer não é importante porque estabelecer limites é base de uma relação saudável.

– Às vezes, também, vale tentar um pouco mais: dizer “não” é importante assim como saber identificar quando a falta de sexo acaba sendo resultado de um casal acomodado e com preguiça que foi, aos poucos, parando de transar e se acostumou com isso.

Problema é quando as vontades nunca se encontram, principalmente porque uma das partes não tem, nunca, vontade de transar. E sempre aparece a indisposição, falta de tempo, dor de cabeça.

– Se o “não” for muito frequente, é hora de prestar atenção. Pode ser sinal de que há alguma dificuldade com algum dos parceiros ou com o casal mesmo. Aqui, é importante investigar se não há doenças físicas ou psicológicas de uma ou de ambas as partes ou, até mesmo, um desinteresse pelo parceiro.

Se esse for o caso, o primeiro passo é uma conversa franca com seu parceiro, por mais desagradável que seja – afinal, como lembra Rita, a pessoa com quem você está deve ser aquela com quem você consegue conversar sobre qualquer coisa, até as mais desagradáveis. É importante ser assertivo, genuíno com o parceiro, mesmo que ele não goste. Depois disso, se vocês decidirem juntos recuperar o tesão que sentiam um pelo outro, vale se comprometer.

11929840

Leia mais:
:: Como chegar ao orgasmo, ter mais lubrificação e outras perguntas frequentes sobre sexo
:: Falar e ouvir durante o sexo garante intimidade e pode realizar fantasias
:: Pesquisa: as mulheres estão curtindo mais o sexo que os homens e gozando melhor
:
Sexo meia-boca? Saiba o que pode estar atrapalhando seu desejo

Rita traz dicas para ajudá-los:

Recuperem o contato

Para Rita, muitos casais sucumbem à rotina: se acostumam um com o outro e com o sexo, a mesmice acaba com a motivação e a insatisfação leva a uma vida sem sexo. Afinal, se não está bom, você não vai querer fazer. O primeiro passo, depois de perceber que a assincronia é um problema para vocês, é se reconectar com o parceiro, com o seu corpo e seus desejos.

– Voltar a olhar com atenção para aquela pessoa, dormir juntinho, ter espaço para o toque e inventar atividades diferentes para fazerem juntos. Quando vocês voltam a se tratar como se fossem namorados, percebem a diferença na relação. Recuperem desejos e fetiches e explorem isso juntos.

Foto: Lauro Alves

Foto: Lauro Alves

Leia mais:
:: 5 dicas para ser mais confiante no sexo
:: Orgasmo feminino: 5 posições sexuais que ajudam (muito!) a chegar lá
:: Mulheres na faixa dos 36 anos têm o melhor sexo de suas vidas, diz pesquisa

Separem um tempo apenas para os dois

Além de fazer programas juntos, como ir ao cinema, sair para jantar, tirar um tempinho para conversar, a dica também é colocar o sexo na agenda. Pelo menos no começo, explica Rita:

– Pode não fazer sentido mas, para um casal que se afastou completamente, é necessário reinserir o hábito de uma vida sexual, do mesmo jeito que você faz quando decide começar a ir para a academia. Reservem um tempo para vocês e respeitem esse tempo como vocês costumam respeitar os outros compromissos – explica Rita.

Encontrem o equilíbrio

Tudo tem um meio termo: ninguém está falando em transar sem vontade, mas sim em se permitir e baixar um pouco a guarda. Se o problema de vocês é que um só gosta de transar pela manhã e o outro só à noite, dá pra organizar essa agenda sexual e intercalar os horários, por exemplo.

– Quando o casal realmente quer voltar a ter uma vida sexual satisfatória, vai se comprometer com isso. Sentir-se disponível para horários ou posições diferentes, por exemplo, pode acabar surpreendendo e sendo extremamente bom – explica Rita.

Big_size-1132x751

Desenvolvimento individual

Pode não ser a primeira coisa em que você pensa quando sua vida sexual está meio bagunçada mas manter a atenção no seu desenvolvimento individual também faz sentido:

– Quando estamos dando conta das nossas metas e objetivos, a nossa segurança emocional também aumenta. Isso é bem importante numa relação de casal.

Leia mais:
:: Sexo só com luz apagada? Confira dicas para vencer a insegurança e transar de luz acesa
:: Quer sair da rotina no sexo? 6 ideias que você pode experimentar
:: E quando o sexo é ruim, tem solução? Sexóloga dá dicas para você dizer o que quer na cama
:
Orgasmo feminino: 5 posições sexuais que ajudam (muito!) a chegar lá
:
:Mulheres na faixa dos 36 anos têm o melhor sexo de suas vidas, diz pesquisa

Leia mais
Comente

Hot no Donna