Vertigem: crises atingem mais as mulheres

Sintomas costumam ser deixados de lado e falta de tratamento piora a doença

Foto: Stock Photos

A vertigem tem sintomas que muitas vezes são negligenciados nas primeiras crises. A doença se manifesta através de tontura e está ligada a distúrbios que afetam um órgão do ouvido chamado labirinto, comprometendo a audição e o equilíbrio corporal.

Segundo a otorrinolaringologista Rita de Cássia Cassou Guimarães, um terço dos casos são representados pela denominada Vertigem Posicional Paroxística Benigna, a VPPB, caracterizada por episódios de tontura desencadeada por movimentos da cabeça. Os mais comuns entre estes movimentos são de rotação para um lado e para o outro quando a pessoa está deitada, se levantando, inclinando o corpo para baixo ou olhando para cima.

– Este tipo de vertigem é mais comum em idosos. Dentro deste nicho, as mulheres são as mais afetadas – ressalta a médica.

A duração de cada episódio de vertigem rotatória é curta e dura no máximo um minuto. O diagnóstico pede testes de posicionamento, com o médico movimentando a cabeça do paciente, e avaliação otoneurológica. Em alguns casos é necessária ressonância magnética e tomografia computadorizada.

Leia mais
Comente

Hot no Donna