Jovem dá a melhor resposta a haters que criticaram seu corpo em foto de maiô

Cailey Darling não tem medo de mostrar quem ela é – e ser quem tem vontade. Basta ver o cabelão verde da moça para entender que, definitivamente, ser discreta não é com ela. O estilo da influencer norte-americana é um capítulo a parte: tem peça justinha, short jeans, blusinha cropped, saia rodada de tule e tudo o que a imaginação dela mandar.

Tipo esses!

 

 

Aqui no Um Plus A Mais
:: Levi’s lança coleção de calça jeans plus size
:: Como passei das blusas largas para a saia lápis e o top cropped (e como isso me faz bem)
:: 5 looks plus size que são a cara do outono/inverno gaúcho
:: Direto da SPFW, 7 looks plus size que dão uma lição de estilo
:: Por que uma mulher plus size ser finalista do Miss Peru é tão empoderador
:: Lojas Renner lança linha de roupas plus size:: Modelo plus size Ashley Graham contracena com Joe Jonas em novo clipe

Pois foi justamente ao compartilhar com seus mais de 36 mil seguidores do Instagram (@darlingiknow) uma das novidades em seu closet – um maiô repleto de recortes (e liiindo!) da coleção Swim Sexy, assinada pela blogger Gabi Fresh -, que a garota do Colorado acabou virando notícia. Assim que a foto foi publicada, ela recebeu uma enxurrada de comentários maldosos sobre sua aparência, a (infelizmente) ainda tão comum gordofobia.

Mas Cailey não deixou por menos, e respondeu aos gordofóbicos de plantão do melhor jeito possível. O melhor? Com VÁRIAS outras fotos de maiô!

“Quando eu comecei, de verdade, a tentar parar de julgar os outros com base na aparência, lentamente comecei a ver beleza nas pessoas ao meu redor. Em pouco tempo, pude olhar para pessoas que tem o corpo como o meu e ver beleza onde a sociedade sempre disse que não havia. Levei um longo tempo para conseguir aplicar esses conceitos para o meu próprio corpo. Tudo começou quando deixei pra lá os julgamento dos outros”, escreveu.

A instagrammer levantou outro ponto importante: muita gente usa características físicas, que na concepção delas são defeitos, como argumento para ofender. Atire a primeira pedra quem nunca ouviu um “gorda” como xingamento! Olha o que Cailey disse sobre isso:

“Espero que você perceba que eu tento arduamente não falar sobre aparência, porque eu acredito que se você faz piadas sobre o peso, roupas, dentes, maquiagem ou cabelo de alguém, então você ficará sem material para argumentar sobre qualquer coisa. Se você está deixando alguém para baixo em uma discussão por conta da aparência da pessoa, você perde seus argumentos.”

 

Cailey se referia aos próprios comentaristas que, para a defender, acabavam por apontar o que julgavam ser “defeito” nos haters. Mas o que a gente não quer para nós, não fazemos para os outros, não é, gatãn?

“Para ser clara, não vou tolerar nenhuma ofensa sobre o tipo físico das pessoas, mesmo que essa ofensa seja para me defender. Se você envergonha alguém por conta da aparência dela em resposta a alguma ofensa que essa pessoa tenha feito a minha aparência, então você não está ao meu lado. Isso não quer dizer que eu não me defenda. Eu me defendo sim, e eu continuarei a fazer isso porque eu aprendi a me defender na vida real assistindo outras mulheres gordas fazendo isso pela internet. Parece pequeno, mas eu já recebi dúzias de mensagens me agradecendo por ensinar os outros a responder ao bullying. Eu vou atacar a lógica, as opiniões, a arrogância e o ódio, mas nunca a aparência das pessoas. Eu estou aqui para mudar a cabeça das pessoas em relação a aparência física, não para envergonhar qualquer outro tipo de corpo”.

Leia mais
:: Gisele plus size, modelo Fluvia Lacerda posa de biquíni para capa de revista
:: Xô, rótulos! Melissa McCarthy explica por que não usa o termo “plus size”
:: Yes, we r fit! Porque ser gordinha não é sinônimo de ser sedentária
:: Agora é que são eles! Agência de Gisele cria divisão para modelos plus size
:: Musa! Modelo plus size Ashley Graham posa nua para capa de revista Maxim

Em outro post, Cailey ainda reafirmou que não vai deixar de fazer o que tem vontade por causa de um bando de haters nas redes sociais – que, afinal, não pagam nem o 3G que ela usa para postar, né?

“Espero que ver alguém plus size feliz e ainda de pé depois de centenas de comentários e mensagens de ódio possa ajudar alguém em sua própria jornada para se amar. Haters podem ir em frente e ver que eu postei fotos usando esse maiô três vezes, e que seu ódio para com o meu corpo ou minha saúde não vai me impedir de publicar, vestindo o que eu quiser, comendo ou vivendo a minha vida sem pedir desculpas por isso”, finalizou.

Quando é que as pessoas vão parar de meter o bedelho e achar que podem opinar sobre o corpo alheio, hein? Mandou MUITO bem, Cailey!

michelle

 

UPDATE!

O blog acaba de ganhar uma página no Facebook! Clica aqui para conhecer (e dar aquele like amigo! haha)

CARD