Por que Anitta dizer que vai parar de fazer dieta e “virar” plus size é tão sem noção

Anitta virou a rainha do pop nacional, não dá para discordar. Mas, goste você ou não do trabalho da poderosa – e, vale frisar, faço parte do time que não perde um show da cantora por aqui –, não dá para ignorar que ela dá umas escorregadas feias.

Às vezes, nem quem te ama consegue te defender, amiga.

anitta1

A mais recente foi um dia desses, quando Anitta disse que ia “virar plus size” porque não queria mais fazer dieta. Foi além: em vídeos postados nos Stories de seu Instagram, ainda encenou o jeito que, na visão dela, uma pessoa gorda anda e fala – de um jeito escancaradamente debochado. Quer mais? Ainda completou dizendo que, se ganhasse muitos quilos, a imprensa nem a reconheceria mais. Pois é.

Anitta, nem sei por onde começar, sabe? Mas senta que a gente precisa conversar. Como alguém que acompanha sua evolução desde Show das  Poderosas, me reservo o direito de explicar, tim-tim por tim-tim, por que você deu uma mancada das grandes.

anitat1

Já de largada, não diga que vai “virar plus size” porque não quer mais fazer dieta. Você pode não se dar conta, mas essa brincadeirinha aparentemente inocente minimiza toda uma parcela das mulheres – a maioria das brasileiras, aliás –, que fica reduzida a pessoas preguiçosas que não querem fazer dieta. O velho estereótipo da gorda comilona e preguiçosa, que ninguém atura mais. Não sei se você sabe, mas muita gente não é gorda porque quer ou porque foge do regime, sabia? Não dá mais para fazer essa ligação entre magra e saudável-rainha-do-brócolis x gorda e comedora-compulsiva-de-fast-food. Ah! E não custa lembrar que existe muita gorda para lá de saudável, que tem uma alimentação mais regrada do que muita musa fitness por aí. Outro detalhe: mesmo que você fique sem dieta até o Carnaval, como falou no vídeo, eu duvido DE VERDADE que você vá ganhar 40 quilos e usar 46 – que é onde começa o manequim plus size.

Aqui no Um Plus A Mais
:: Nude inspirador – e de luxo! Top plus size gaúcha posa para fotógrafo J.R. Duran
:: Estas fotos mostram (mais uma vez) que mulheres gordas podem ficar incríveis em vestidos de festa
:: Alexandre Herchcovitch fala sobre coleção para plus size: “Elas querem roupa justa e tendência, só que em tamanho maior”
:: Duas novas marcas com tamanhos maiores que vale a pena conhecer
:: 3 marcas que criam lingeries incríveis para plus size

Sinceramente? Não acho, mesmo, que a Anitta seja preconceituosa conscientemente com pessoas gordas. Basta ver que a cantora convidou uma bailarina plus size para dançar ao lado dela no clipe de Paradinha. Logo depois, contratou outras duas bailarinas gordas para seu corpo de baile: as musas Tatiana Lima e Thaís Carla (na foto abaixo). Mas justamente por ter tocado no ponto da representatividade é que ela precisa se dar (ainda mais) conta do impacto de suas palavras.

2138742-bailarinas-plus-size-de-anitta-recebem-c-950x0-2

Como bem disse a sábia amiga de timeline Flávia Durante, não dá para cobrar militância de artista pop. Só que também não dá para ignorar a influência que pessoas como Anitta têm na vida dos jovens – incluindo meninas e mulheres com a autoestima em formação. Pensa só: Anitta tem mais de 23 milhões de seguidores, que acompanham diariamente suas postagens no Instagram. Primeiro, esse povo todo liga a TV e depara com a cantora rebolando ao lado de bailarinas gordas. Lindo e inclusivo. Só que, depois, veem a mesma Anitta fazendo brincadeiras nada simpáticas sobre o “jeito” que uma pessoa gorda anda, além de dizer que ficaria irreconhecível com quilos a mais. Incoerência, no mínimo, né? Sem contar que esse tipo de piada sem graça pode virar motivo para muita gente que têm problemas com o próprio corpo detestar ainda mais a imagem refletida no espelho.

É por isso que o espaço especial que esta coluna ocupa aqui em Donna fica reservado a um pedido de reflexão: não custa a gente pensar no que fala, né? Pode não ser por mal, pode não ser por preconceito escancarado – ainda que, talvez, reflita alguma insegurança interna que temos. Mas a gente precisa pensar nos efeitos que as nossas palavras ou brincadeiras podem ter para quem nos ouve. E isso não é mimimi ou patrulha do politicamente correto, é apenas empatia com o próximo. Ainda mais quando este tal próximo é adolescente, cheio de inseguranças com a própria imagem. Anitta pode (e, acredito eu, deve) ter falado de brincadeira, mas fica a lição: não dá para ignorar os reflexos do que a gente diz.

Para pensar, poderosa(s)!

 

Veja também
:: 5 coisas que as mulheres gordas sempre ouviram que não, mas pode SIM fazer
:: Semana de moda de NY apresenta desfile com modelos plus size; inspire-se nas tendências

:: 5 razões para assistir “Gostosas, Lindas e Sexies”, longa que estreia com quatro protagonistas plus size
:: Look de Fabiana Karla no Emmy Internacional quebra mitos sobre moda plus size
:: Modelos plus size desfilam na SPFW e comemoram: “As pessoas precisam saber que o gordo existe”
:: Por que essa foto de Ashley Graham andando de bike é tão inspiradora – para gordinhas ou não

 

UPDATE!

O blog ganhou sua própria página no FacebookClica aqui para conhecer (e dar aquele like amigo! haha)

pluscardnovo