Magra de Taubaté: Por que a lipo polêmica da Boca Rosa pode gerar tantas neuras com o corpo

Influenciadora: está aí uma das palavras mais ouvidas nos últimos anos. De moda a maquiagem, decoração a vida fitness, cinema, games, música… Tem muita, mas muita gente bacana que vira referência pela internet da vida por falar dos mais variados assuntos. Viciadinha em Instagram que sou, sigo muitas – mas confesso que já dei unfollow em várias também. Das que permanecem ali no feed, ganhando meu like a cada novo post, estão gurias que foram fundamentais para me ajudar a encarar de um jeito mais sadio e empático minha própria imagem refletida no espelho.

A Ju Romano, uma das primeiras bloggers plus size do Brasil, me ensinou que não tem problema nenhum usar regata se você tem braços gordinhos. A Fluvia Lacerda, modelo que foi capa de Donna há algumas edições, mostrou que não preciso de medinho nenhum se quiser colocar um vestido justo. A lista é longa: a Jé Lopes, do Femme Fatale, que, a cada vídeo, injetava na minha cabeça que dá para ser gorda and maravilhosa. A Gabi Fresh, uma fashionistona daquelas, com etiqueta tamanho 50. Minha timeline, ainda bem, está repleta destes (e muitos outros) mulherões incríveis. Todas elas, de um jeito ou de outro, acabaram influenciando minha vida – olha aí a tal palavrinha da vez provando seu significado. Para minha sorte, (muito) positivamente. Só que nem sempre é assim.

Aqui no Um Plus A Mais
:: Nude inspirador – e de luxo! Top plus size gaúcha posa para fotógrafo J.R. Duran
:: Estas fotos mostram (mais uma vez) que mulheres gordas podem ficar incríveis em vestidos de festa
:: Alexandre Herchcovitch fala sobre coleção para plus size: “Elas querem roupa justa e tendência, só que em tamanho maior”
:: Duas novas marcas com tamanhos maiores que vale a pena conhecer
:: 3 marcas que criam lingeries incríveis para plus size

Esses dias, a influencer-blogueira-youtuber Bianca Andrade, mais conhecida como Boca Rosa, virou assunto para além do Instagram. O motivo? A moça admitiu, sem querer, que fez lipoaspiração. E a internet veio abaixo.

É aqui que vocês perguntam: o que tem de mal nisso, afinal? Nada. Nada mesmo. Não é problema nenhum fazer cirurgia plástica se isso vai te fazer feliz. Se vai contribuir para sua autoestima e você está com uns pilas a mais no bolso, vai em frente. Palavras de quem já passou pela faca: eu mesma fiz mamoplastia, aquela cirurgia redutora dos seios, quando tinha pouco mais de 18 anos. Analisando hoje, aos 27, acho que faria do mesmo jeito, mas provavelmente teria esperado mais para ter certeza de que era a decisão correta.

Minha única ressalva com a plástica: precisa ser uma decisão bem pensada, que realmente te ajude e não vire gatilho para mais neuras com o corpo. E isso vale para plástica no nariz, silicone, lipo e até a polêmica bariátrica. Vale conversar com o médico, com as amigas, com a família e, principalmente, refletir se é isso mesmo que a gente quer. E se for, tudo bem. Mesmo.

Só que, no caso da Boca Rosa, o buraco é mais embaixo. Para quem não está ligada, ela virou uma das embaixadoras do abdômen trincado nas redes. Em seu Insta, que acumula mais de 5,7 milhões de seguidores – a maioria absoluta de meninas adolescentes –, Bianca vive falando sobre os 14 quilos que emagreceu com seu “novo estilo de vida”, baseado em “alimentação, treinos, estética, cinta e ortomolecular”. A tal cinta, aliás, virou objeto de desejo das seguidoras que buscam a barriga negativa da blogueira: aparece inclusive no vídeo “Como ter a cintura mais fina”, com mais de 1 milhão de views em seu canal do YouTube.

boca-rosa-lipo-1

Print de um post que foi apagado do Insta de Bianca

Além da tal cinta mágica, Bianca também credita sua boa forma às “comidinhas da terra”, como ela chama a dieta que segue, que não inclui quase nada de produtos industrializados. E a tal lipo? Jamais foi citada. Até que ela deixou a informação vazar durante o programa The Bate Boca, da rádio Mix FM. Quando os apresentadores chamaram o intervalo, Bianca, que não sabia que a atração estava sendo transmitida ao vivo também pelo Facebook, chama a mãe ao estúdio e questiona: “Vão perguntar da lipo. O que eu falo?”. Tarde demais: já havia vazado.

E qual o problema de o público saber da lipo? Bem, se Bianca fosse uma blogueira de moda comum, nenhum. Se fosse uma pessoa “normal”, nenhum também. Só que Bianca fala, todos os dias, para quase 6 milhões de seguidores que sua barriguinha trincada – bem além da de qualquer viciada em academia – é resultado somente de exercícios e alimentação saudável. Passa a ideia de que é fácil emagrecer, e a gente bem sabe que não é. Cria a ilusão de que, com uma cinta “mágica” que custa um dinheirão, as gurias que a seguem também podem conseguir. E gera uma frustração absurda quando, ao final do dia, elas tiram a tal cinta e percebem que a barriga não virou six pack. “Amo demais a Bia, mas sofri para ter uma barriga que nem a dela, procurei a cinta e tudo… Ela tem essa cintura porque fez lipo, esqueceu de falar isso!?”, questiona uma das seguidoras. E não é verdade?

Quando isso vem de uma influenciadora, principalmente com o poder e a abrangência da Boca Rosa, não dá para ser desonesto assim. Querendo ou não, ela influencia e até vira exemplo para muita adolescente – como aquela sua sobrinha ou a prima mais nova, já pensou? Se na nossa adolescência as atrizes da TV eram referência de beleza, hoje são as influencers – e não dá para ignorar a força que essas gurias têm, para o bem ou para o mal. Podem ajudar a lidar melhor com o próprio corpo, ensinar a fazer uma make que deixa você ainda mais bonita ou, claro, criar a ideia de que você pode emagrecer 14 quilos facilmente e ter uma barriguinha de Photoshop graças a uma cinta modeladora. Boca Rosa, isso não cola mais.

Veja também
:: 5 coisas que as mulheres gordas sempre ouviram que não, mas pode SIM fazer
:: Semana de moda de NY apresenta desfile com modelos plus size; inspire-se nas tendências

:: 5 razões para assistir “Gostosas, Lindas e Sexies”, longa que estreia com quatro protagonistas plus size
:: Look de Fabiana Karla no Emmy Internacional quebra mitos sobre moda plus size
:: Modelos plus size desfilam na SPFW e comemoram: “As pessoas precisam saber que o gordo existe”
:: Por que essa foto de Ashley Graham andando de bike é tão inspiradora – para gordinhas ou não

UPDATE!

O blog ganhou sua própria página no FacebookClica aqui para conhecer (e dar aquele like amigo! haha)

pluscardnovo