Por que as pessoas se importam TANTO com os pelos da Bruna Linzmeyer?

Bruna Linzmeyer é, sem dúvidas, uma das atrizes mais promissoras de sua geração. Foi indicada várias vezes a prêmios como o Contigo! de TV e o Melhores do Ano, do Faustão, por produções como a novela Amor à Vida, Meu Pedacinho de Chão e A Regra do Jogo. No momento, inclusive, está entre as indicadas como Melhor Atriz no Prêmio Platino pelo longa O Filme da Minha Vida, que estrelou ao lado de Selton Mello. Um currículo invejável para uma guria de 25 anos, mas as pessoas estão falando é dos pelos da Bruna. Pois é.

Nesta segunda-feira, a atriz compartilhou em seu Instagram uma foto em que aparece de biquíni, clique que integra um ensaio assinado pelo fotógrafo Gleeson Paulino. Na pose, Bruna está com os braços levantados – e deixa à mostra seus pelos da axila. Gleeson também compartilhou em seu perfil uma foto da sessão, em que ficam (levemente) à vista os pelos pubianos da atriz. Nem preciso dizer para vocês que essas imagens geraram uma onda absurda de comentários sobre os pelos da atriz.

 

Para constar: estamos em pleno 2018. Nunca discutimos tanto os direitos das mulheres: falamos sobre body positive em capas de revista, equidade salarial em pleno Oscar, representatividade feminina no Festival de Cinema de Cannes. A igualdade e o direito às próprias escolhas são traduzidos na nova onda do feminismo, que ganhou proporções absurdas nas redes sociais. As mulheres – e tudo o que elas deveriam poder fazer – nunca estiveram tão em pauta, mas, mesmo assim, as pessoas se preocupam é com os pelos pubianos e das axilas de uma atriz.

Só consigo pensar que todo esse choque dos seguidores de Bruna – muitos do sexo feminino, vale lembrar – tem a ver com a construção social da mulher perfeita. Da imagem imaculada que ainda esperam de nós. Aos olhos de muitos, precisamos ser sempre femininas (outro conceito construído, vale lembrar). Devemos arrancar cada fio das pernas, virilha e axila a cada duas semanas, estar com os cabelos perfeitamente alinhados sempre, as unhas pintadas. E se ousamos sair fora desse padrão? Não seremos desejadas. Ou vamos ser taxadas de desleixadas, sujas – como muita gente se referiu a Bruna por não se depilar. Ora, você já disse a um homem que ele é feio por que não vai a um designer de sobrancelhas? Ou que ele não cuida da própria higiene por que não depila o corpo inteiro? Óbvio que não.

Aqui no Um Plus a Mais
:: Depois de dizer que Adele é “gorda demais”, Karl Lagerfeld anuncia coleção plus size
:: Blogueira plus size recria looks incríveis de Meghan Markle – com direito a Príncipe Harry
:: Com direito a desfile com influencers plus size, Malhação: Vidas Brasileiras faz bonito ao trazer a história de personagens gordas

:: E a diversidade de corpos? NENHUMA modelo gorda cruzou a passarela da SPFW
:: Nenhuma marca brasileira quis criar um vestido de gala para Fluvia Lacerda, modelo plus mais famosa do Brasil
:: Eu, gorda: conheça o projeto (incrível!) que retrata a beleza da mulher gorda através da fotografia
:: 10 peças com estampa xadrez em tamanho plus size para embarcar na tendência do inverno

Não dá para aceitar também que as pessoas vinculem os pelos à falta de higiene. Há dois anos, fiz uma matéria para a Revista Donna sobre a não depilação, e consultei a dermatologista Juliana Jordão para explicar se a região com pelos fica mais sujeita a odores. A resposta? Até pode haver mais umidade sim, mas isso acontece com quem tem tendência genética a sudorese excessiva, inclusive se a pessoa se depila regularmente. Não são os entendidos de internet falando, viu? É uma médica. Ou seja, esse argumento furado não cola mais.

O que sobra, no fim das contas? Os intrometidos que adoram dar pitaco sobre o corpo do outro. Fala sério: no que afeta a vida de alguém se a Bruna se depila ou não? E por que as pessoas se sentem no direito de entrar no Instagram da guria e falar de uma opção sobre o corpo DELA que só diz respeito a ELA MESMA? Bruna está simplesmente exercendo o direito de ter o corpo que ela quiser – com ou sem pelos. E isso não diz respeito a ninguém. Ponto.

Você tem todo o direito de preferir suas axilas depiladas, e está tudo bem. O feminismo é sobre isso mesmo: deixar cada um escolher seus próprios caminhos e não ter suas opções julgadas. Mas, se você acha feio – direito seu! -, guarde sua opinião. Livre expressão é diferente de ofender de graça. Não esqueça que o próximo alvo dos pitacos alheios pode ser qualquer uma de nós.

Veja também
:: É diversidade que fala? Campanha de cuecas foge dos estereótipos de “machão” e “gostosão”
:: Por que Ashley Graham não considera “mulher real” um elogio

:: Gordas na telinha: Um Plus a Mais ganha programa semanal ao vivo
:: Por que, afinal, as pessoas estão tão preocupadas com os seios da Bruna Marquezine?
:: Beleza em dose dupla! Ashley Graham posa para campanha de biquíni ao lado da mãe
:: Barriga, celulite e estrias sem filtro: youtuber mostra seu corpo como é para inspirar outras mulheres

 

Plus a Mais também no Face!

O blog ganhou sua própria página no Facebook. Clica aqui para conhecer (e dar aquele like amigo! haha)

pluscardnovo