Por que concursos de beleza como o Miss não fazem sentido em pleno 2018

O Um Plus a Mais também está na versão impressa da Revista Donna,
sempre tratando de temas relacionados a diversidade.
A coluna abaixo será publicada na edição de 9 de junho.

Eu seria hipócrita se dissesse que nunca acompanhei um concurso de Miss com o mínimo de interesse. Já assisti ao programa acompanhada de amigos & pipoca, torcendo para nossas preferidas e comentando aqueles momentos engraçados. Fiz a cobertura de outras edições direto da redação de Donna – mais especificamente o Miss Universo em que Steve Harvey trocou as vencedoras na grande final (e ri muito, confesso!). Mas já faz bastante tempo que venho me questionando, afinal, por que um dia acompanhei – enquanto espectadora – esse tipo de programa.

missteLembra dele? Pois é!

Já parou para pensar em tudo o que há por trás de concursos como esse? Começamos pelas regras: em pleno 2018, apenas mulheres solteiras e que nunca tenham sido casadas podem participar. Não podem ser mães, nem estar grávidas. Precisam ser jovens (só jovem é bonita?), com no máximo 28 anos. Também há regras restritivas ao máximo quando se fala de corpo: altura de no mínimo 1m68cm, e medidas aproximadas de 90cm de quadril, 60cm de cintura e 90cm de busto. Ou seja: apenas mulheres com um corpo extremamente padrão, e que carregam a imagem imaculada & casadoura estão no páreo. São elas as candidatas a se tornarem a próxima “embaixadora da beleza do país e influenciadora da sua e de várias gerações”. Pois bem.

Você pode me dizer que esse é um país livre, e participa quem quer. Concordo, claro. E assiste quem quer também: é por isso que eu faço questão de não acompanhar, porque perdeu a graça pra mim há muito tempo ver mulheres sendo avaliadas principalmente por sua beleza. Me nego a dar Ibope, literalmente. Para mim, concursos de Miss não fazem sentido algum hoje: mulheres competindo pelo título de mais bela quando, fora do mundo das faixas e coroas, se luta por equiparação salarial e igualdade de direitos. Para dizer o mínimo, parece uma perda de tempo.

giphy (4)Concurso de julgamentos: quem também está cansada, hein?

Aqui no Um Plus a Mais
:: Arrasando na gringa! Modelo plus size brasileira estrela comercial de marca nova-iorquina
:: Depois de dizer que Adele é “gorda demais”, Karl Lagerfeld anuncia coleção plus size
:: Blogueira plus size recria looks incríveis de Meghan Markle – com direito a Príncipe Harry
:: Malhação: Vidas Brasileiras faz bonito ao trazer a história de personagens gordas

:: E a diversidade de corpos? NENHUMA modelo gorda cruzou a passarela da SPFW

É por isso que me causou um certo alívio quando o Miss América anunciou que vai eliminar o tradicional desfile de biquíni da versão norte-americana do concurso. Mais: agora serão aceitas candidatas de “todas as formas e tamanhos”. Até a passarela com vestidos de festa – considerados antiquados por muitos – deve sofrer uma reformulação, e agora as participantes poderão usar o que bem entenderem nesta etapa. E por que essas novidades agora? Bem, talvez tenha a ver com a mudança na organização. Depois de 97 anos, o Miss América agora é organizado apenas por mulheres, incluindo a presidente Gretchen Carlson – a saber, ex-âncora da Fox News, que acusou o então presidente da emissora de assédio sexual.

Provavelmente as mudanças de comportamento do público, que exige mais representatividade e inclusão, tenham influenciado as decisões. Ninguém é bobo, né? Mas ter mulheres na linha de frente deve ter tido seu peso também, convenhamos. Não dá para negar que o concurso de Miss continua me parecendo datado e desnecessário, mas pelo menos agora com a chance de ter um mínimo de diversidade. Quem sabe, né?

Veja também
:: É diversidade que fala? Campanha de cuecas foge dos estereótipos de “machão” e “gostosão”
:: Por que Ashley Graham não considera “mulher real” um elogio

:: Gordas na telinha: Um Plus a Mais ganha programa semanal ao vivo
:: Por que, afinal, as pessoas estão tão preocupadas com os seios da Bruna Marquezine?
:: Beleza em dose dupla! Ashley Graham posa para campanha de biquíni ao lado da mãe
:: Barriga, celulite e estrias sem filtro: youtuber mostra seu corpo como é para inspirar outras mulheres

 

Plus a Mais também no Face!

O blog ganhou sua própria página no Facebook. Clica aqui para conhecer (e dar aquele like amigo! haha)

pluscardnovo