Por que Ashley Graham não considera “mulher real” um elogio

Por que Ashley Graham não considera “mulher real” um elogio

A gente vive (ainda bem!) um momento em que, finalmente, está se tornando um pouquinho mais comum ver pessoas fora do “padrão” em revistas, na TV, na publicidade. Sem dúvida, um dos expoentes destas mudanças é a modelo Ashley Graham – a gente fala tanto dela por aqui que a musa tem até tag!

:: Plus que amamos: por que Ashley Graham é a modelo da vez

Ainda que eu, pessoalmente, não considere Ashley uma mulher gorda – ela é, ao meu ver, curvilínea -, é fato que a top foge aos padrões da indústria da moda. Quase não tem barriga, é verdade, mas o quadril da gata é grande, ela tem coxão e não esconde suas celulites…  E é por isso que, a cada aparição de Ashley em editoriais, muita gente acaba deixando aquele comentário espontâneo: “Que demais, uma mulher real!”. É ou não é, gurias?

Pois foi justamente sobre isso que Ashley se pronunciou essa semana no Instagram: ela questionou o porquê das pessoas dizerem que ela é uma mulher de verdade.

” Todas nós somos mulheres reais. Eu não tolero quando leio comentários que dizem: ‘Finalmente, uma mulher real’. Não importa o seu tamanho, sua forma ou a quantidade de celulite que você tem, todas nós estamos juntas nisso”, escreveu.

ashley-graham

Daqueles sacolejos para a gente parar e refletir, né?

Confesso para vocês que, se eu espiar o histórico do blog ou das matérias que fiz para o site do Donna, provavelmente eu mesma já usei o termo “mulher real”. E foi na maior das boas intenções: justamente para valorizar mulheres como Ashley, ou a Tess Holiday, ou Fluvia Lacerda, que fogem à beleza considerada padrão e conseguiram galgar seu espaço na indústria da moda. Mas foi lendo uma discussão de Facebook há algum tempo que me dei conta: ainda que meu objetivo fosse positivo, eu estava excluindo, sem querer, outras mulheres. Dizendo que a minha amiga magra não é real. Ou a minha colega loira e alta não é tão “mulher de verdade” quanto eu. Estimulando até uma certa competitividade. E dizendo, sem querer, que existe “mulher errada”.

Aqui no Um Plus A Mais
:: Gordas na telinha: Um Plus a Mais ganha programa semanal ao vivo
:: Por que, afinal, as pessoas estão tão preocupadas com os seios da Bruna Marquezine?
:: Beleza em dose dupla! Ashley Graham posa para campanha de biquíni ao lado da mãe
:: Alalaô! Uma seleção de peças plus size para montar seu look de Carnaval – e arrasar nos bloquinhos
:: As melhores marcas plus size de moda praia para encontrar o biquíni do seu verão
:: Barriga, celulite e estrias sem filtro: youtuber mostra seu corpo como é para inspirar outras mulheres

Bateu aquele sentimento de culpa, sabe? Aquela sensação de que, mesmo sendo feminista e falando sobre quebra de estereótipo o tempo todo, estava criando mais um padrão: o da tal mulher real. E passei a ter ainda mais cuidado quando escrevo qualquer coisa. Porque a gente precisa, MESMO, parar de criar rótulos para nós mesmas. Não existe uma mulher real, Ashley, você tem toda a razão. A musa fitness é real, a menina que veste 34 é real, e a de manequim 60 também. A garota sem um furinho de celulite é tão real quanto a que tem a perna coberta por buraquinhos. Todas nós somos reais. Somos de verdade, de carne, osso, qualidades, medos, pressões. Aliás, sabe a tal pressão estética de que tanto falamos por aqui? Todas nós mulheres, sem exceção, sofremos com isso. Se você é gorda, sofre porque “deveria” ser magra. Se é alta, porque tem estatura “elevada demais” para uma mulher. É um looping eterno, uma metralhadora de obsessões que atinge todas nós, mulheres reais. E a gente, mais do que nunca, precisa dar um basta nisso.

Só para esclarecer, manas gordas: sim, nossos problemas vão além do furinho da celulite. Porque, além de pressão estética, sofremos gordofobia. Somos invisibilizadas nas menores questões do dia a dia. Não temos, muitas vezes, acesso a uma poltrona no ônibus em que a gente caiba confortavelmente. Mas isso é assunto (urgente!) para outro post.

 

Veja também
:: Semana de moda de NY apresenta desfile com modelos plus size; inspire-se nas tendências

:: 5 razões para assistir “Gostosas, Lindas e Sexies”, longa que estreia com quatro protagonistas plus size
:: Look de Fabiana Karla no Emmy Internacional quebra mitos sobre moda plus size
:: Modelos plus size desfilam na SPFW e comemoram: “As pessoas precisam saber que o gordo existe”
:: Por que essa foto de Ashley Graham andando de bike é tão inspiradora – para gordinhas ou não

Plus a Mais também no Face!

O blog ganhou sua própria página no Facebook. Clica aqui para conhecer (e dar aquele like amigo! haha)

pluscardnovo

Beleza em dose dupla! Ashley Graham posa para campanha de biquíni ao lado da mãe

Beleza em dose dupla! Ashley Graham posa para campanha de biquíni ao lado da mãe

Que a modelo curvy Ashley Graham é maravilhosa, estamos cansadas de saber. Ela uma das responsáveis por colocar a figura de uma mulher mais curvilínea nas principais publicações do mundo. O resultado? Pela primeira vez na história, uma top de manequim maior do que o habitué entrou para o ranking das 10 modelos mais bem pagas do mundo, ao lado de Gisele Bündchen, Kendall Jenner e Gigi Hadid.

O mais bacana de tudo isso é que, sempre que pode, Ashley planta a sementinha da diversidade nas campanhas em que participa. A nova empreitada é que a top acaba de posar ao lado da própria mãe para um ensaio da marca de moda praia Swimsuits for All.

Aqui no Um Plus A Mais
:: Alalaô! Uma seleção de peças plus size para montar seu look de Carnaval – e arrasar nos bloquinhos
:: As melhores marcas plus size de moda praia para encontrar o biquíni do seu verão
:: Barriga, celulite e estrias sem filtro: youtuber mostra seu corpo como é para inspirar outras mulheres
:: #GordofobiaNãoÉPiada: a hashtag que traz os relatos de luta e amor próprio mais lindos do Instagram
:: A gorda e a magra! Modelo plus size reproduz foto da top Gigi Hadid – e arrasa!
:: Magra de Taubaté: Por que a lipo da Boca Rosa pode gerar tantas neuras com o corpo

graham3

Aos 53 anos, Linda Graham aparece vestindo biquíni e maiô – e provando, mais uma vez, que o manequim e a idade não mandam no tamanho ou no estilo do que você veste. As fotos foram clicadas no Marrocos, e estão in-crí-veis! Nem precisamos dizer que a dupla mãe & filha deu um show, né?

– Quero que as mulheres da idade da minha mãe se sintam empoderadas e sensuais usando maiôs, biquinís e até calcinha de lacinhos – contou Ashley, em entrevista à Vogue America. _ Acredito que beleza vai além da idade, raça ou tamanho, e não é passageira – em todos os momentos de sua vida, você pode se sentir linda.

graham2

Chamada carinhosamente de Mama Graham, Linda já ganhou até um perfil no Instagram para chamar de seu: @themamagraham. Bora seguir?

Sabe por que eu achei essa sacada da Swimsuits for All tão bacana?

Além de toda a fofura de Ashley posar ao lado da mãe, reforça – na prática – a ideia de que, se você quiser, não tem problema nenhum usar o mesmo biquíni da sua filha. Repara bem: as duas estão vestindo beachwear em modelagens e até cores parecidas, né? E aparecem sorridentes, faceiras que só! Linda tem 53, uma idade em que muitas mulheres já estão ouvindo aquela patrulha chata da sociedade que impõe a troca do biquíni pelo maiô. Ou aposentar as saias curtinhas, o cabelo mais longo… Mas, pelo menos nas fotos, não parece se importar com isso. E é esse movimento lindo que a gente tem percebido cada vez mais: as chamadas ageless, mulheres que não se prendem a padrões de comportamento ligados a idade, estão cada vez mais em evidência. E que assim siga <3

grah2

 

Leia também
:: Nude inspirador – e de luxo! Top plus size gaúcha posa para fotógrafo J.R. Duran

:: Estas fotos mostram (mais uma vez) que mulheres gordas podem ficar incríveis em vestidos de festa
:: Alexandre Herchcovitch fala sobre coleção para plus size: “Elas querem roupa justa e tendência, só que em tamanho maior”
:: Semana de moda de NY apresenta desfile com modelos plus size; inspire-se nas tendências
:: 5 razões para assistir “Gostosas, Lindas e Sexies”, longa que estreia com quatro protagonistas plus size
:: Look de Fabiana Karla no Emmy Internacional quebra mitos sobre moda plus size
:: Modelos plus size desfilam na SPFW e comemoram: “As pessoas precisam saber que o gordo existe”
:: Por que essa foto de Ashley Graham andando de bike é tão inspiradora – para gordinhas ou não

 

Plus a Mais também no Face!

O blog ganhou sua própria página no Facebook. Clica aqui para conhecer (e dar aquele like amigo! haha)

pluscardnovo

Top Ashley Graham é a primeira modelo curvilínea a estrelar campanha da H&M

Top Ashley Graham é a primeira modelo curvilínea a estrelar campanha da H&M

Mais um feito para o currículo de Ashley Graham – e uma vitória para todas nós, que estamos longe de vestir 36. Desta vez, a top foi escolhida como garota-propaganda da coleção de inverno 2016/2017 da fast fashion sueca H&M, a linha Studio.

Aqui no Um Plus A Mais
:: Para ficar de olho: conheça 3 novas marcas de roupas plus size cheias de estilo
:: Top Model Plus Size RS: concurso busca novas modelos GG no Estado
:: Esporte para todas! Nike escolhe modelos plus size para nova campanha
:: Por que a música “Gordinha”, de César Menotti & Fabiano, NÃO É uma homenagem às gordas
:: Anitta se apresenta ao lado de bailarinas plus size no Criança Esperança
:: Por que essa foto de Ashley Graham andando de bike é tão inspiradora – para gordinhas ou não
:: Gorda Flor: modelos negras plus size posam para ensaio inspirador
:: Repórter do Extra é vítima de gordofobia e interrompe entrevista ao vivo para responder

E porque isso é tão incrível?

Diferente das outras campanhas para as quais Ashley foi clicada – como a linha curvy da Levi’s ou até a capa da Sports Illustrated sobre diferentes tipos de beleza -, agora não há nenhuma menção à silhueta da modelo. Não é uma coleção plus size ou “curvy”, e a H&M não fala nada explicitamente sobre inclusão ou levanta a bandeira do body positive.

Aqui, a H&M faz: ao escolher uma modelo curvilínea, com coxas grossas e quadril largo – e, afinal, com corpo mais próximo ao da maioria de suas clientes -, a grife reforça, sem dizer uma palavra, que uma mulher que “foge aos padrões” (muitas aspas aqui!) é tão bonita quanto qualquer outra. Ao vestir peças que, habitualmente, veríamos no corpo de uma modelo padrão nos comerciais, Ashley e a H&M reforçam a ideia de que a moda precisa ser inclusiva. Mais do que isso: coloca em prática o conceito da representatividade, ao escolher uma garota curvilínea para ocupar o lugar que seria, pela “tradição”, somente de uma modelo a la Victoria’s Secrets.

Espia mais cliques da campanha na galeria:

E olha o que a própria Ashley acha disso:

“Quando era mais nova, eu não tinha exemplos a seguir de mulheres curvilíneas, principalmente porque eu não via essas mulheres representadas em grandes campanhas. A minha esperança é que as jovens mulheres que compram na H&M me vejam e lembrem que não existe uma única definição de beleza ou um tamanho perfeito”, disse.

É tudo o que a gente deseja também, gata!

Veja também
:: Como passei das blusas largas para a saia lápis e o top cropped (e como isso me faz bem)
:: 5 looks plus size que são a cara do outono/inverno gaúcho

:: Direto da SPFW, 7 looks plus size que dão uma lição de estilo
:: Por que uma mulher plus size ser finalista do Miss Peru é tão empoderador
:: Lojas Renner lança linha de roupas plus size
:: Modelo plus size Ashley Graham contracena com Joe Jonas em novo clipe
:: Depois do Facebook, Instagram “acidentalmente” deleta foto de jovem plus size usando biquíni
:: Após negra vencer o Miss EUA, Ashley Graham pede: “agora coloquem mulheres curvilíneas”
:: Jovem dá a melhor resposta a haters que criticaram seu corpo em foto de maiô
:: Levi’s lança coleção de calça jeans plus size

UPDATE!

O blog ganhou sua própria página no Facebook! Clica aqui para conhecer (e dar aquele like amigo! haha)

pluscardnovo

Ashley Graham posa para capa de revista e dispara: “Estou dando às curvilíneas um lugar à mesa, já que elas nunca foram convidadas”

Ashley Graham posa para capa de revista e dispara: “Estou dando às curvilíneas um lugar à mesa, já que elas nunca foram convidadas”

Quem aparece aqui pelo Um Plus A Mais de vez em quando sabe bem: a Ashley Graham é uma das musas por aqui. E, afinal, por quê? A resposta é simples: a moça está ajudando a colocar como nunca as mulheres curvilíneas em evidência. Tudo começou com seu desfile na semana de moda de Nova York. Depois, o anúncio na disputada Sports Illustrated, que no ano seguinte daria para a modelo a primeira capa com uma mulher cheia de curvas. Depois teve participação no Miss EUA e até sua atuação como par romântico de Joe Jonas no clipe da banda pop D.N.C.E.

Todas amam Ashley!
:: Por que essa foto de Ashley Graham andando de bike é tão inspiradora – para gordinhas ou não
:: Após negra vencer o Miss EUA, top Ashley Graham pede: “agora coloquem mulheres curvilíneas”
:: Por que Ashley Graham é a modelo curvy mais incrível da vez

A novidade agora é que Ashley estrela a capa da edição de agosto da edição norte-americana da revista Cosmopolitan. E de body! Na primeira foto do editorial que recheia a edição, a modelo ainda aparece sensualizando de lingerie. Apenas mu-sa!

Para divulgar a edição, a Cosmo deu uma palhinha da entrevista que a gente vai conferir no mês que vem – na qual Ashley explicou, por exemplo, que não costuma usar o termo plus size para si. Mas isso não quer dizer que não se considere inspiração para as garotas que são.

“Só porque eu não me chamo de modelo plus size, não quer dizer que eu não represente as mulheres que sejam. Estou dando às mulheres cheias de curvas um lugar à mesa, já que elas nunca foram convidadas. Uma mesa fashion para nós, que nunca fomos consideradas bonitas”.

Aqui no Um Plus A Mais
:: Por que a música “Gordinha”, de César Menotti & Fabiano, NÃO É uma homenagem às gordas
:: Anitta se apresenta ao lado de bailarinas plus size no Criança Esperança
:: Por que essa foto de Ashley Graham andando de bike é tão inspiradora – para gordinhas ou não
:: Gorda Flor: modelos negras plus size posam para ensaio inspirador
:: Repórter do Extra é vítima de gordofobia e interrompe entrevista ao vivo para responder
:: Fashion Weekend Plus Size mostra as tendências para o verão 2017
:: Depois do Facebook, Instagram “acidentalmente” deleta foto de jovem plus size usando biquíni
:: Após negra vencer o Miss EUA, Ashley Graham pede: “agora coloquem mulheres curvilíneas”
:: Jovem dá a melhor resposta a haters que criticaram seu corpo em foto de maiô
:: Levi’s lança coleção de calça jeans plus size

ashl2

A revista também adiantou outros pontos polêmicos do papo, como os comentários preconceituosos que Ashley recebe nas redes sociais por conta de seu relacionamento com o marido, Justin Ervin, com quem é casada há seis anos.

“Uma vez alguém comentou em meu Instagram que ‘uma mulher do meu tamanho só poderia estar com um cara negro’. Achei isso tão feio. Mas conversamos sobre o fato de eu ser branca e ele ser negro o tempo todo. Já vi como os EUA são racistas”, disse.

Veja também
:: Como passei das blusas largas para a saia lápis e o top cropped (e como isso me faz bem)
:: 5 looks plus size que são a cara do outono/inverno gaúcho

:: Direto da SPFW, 7 looks plus size que dão uma lição de estilo
:: Por que uma mulher plus size ser finalista do Miss Peru é tão empoderador
:: Lojas Renner lança linha de roupas plus size
:: Modelo plus size Ashley Graham contracena com Joe Jonas em novo clipe

Para inspirar outras mulheres a repensarem possíveis relações abusivas, a modelo ainda contou sobre como é estar em um namoro desse tipo:

“Ele era abusivo em mais de uma maneira. Ele jogou um sofá em mim, veio para casa bêbado. Eu estava sentada no sofá e ele o virou. Eu lembro que o meu cotovelo foi comprimido [pelo móvel], mas eu pensei: ‘Ele não me bateu, ele só está muito bravo, sabe?’.[…] Olhando para trás, eu deveria ter ido embora. Mas eu era uma mulher insegura em um relacionamento horrível e que não se conhecia”.

Alguém mais está MUITO ansiosa para ver a entrevista completa? o/

ashley1

 

 

UPDATE!

O blog ganhou sua própria página no Facebook! Clica aqui para conhecer (e dar aquele like amigo! haha)

pluscardnovo

Por que essa foto de Ashley Graham andando de bike é tão inspiradora – para gordinhas ou não

Por que essa foto de Ashley Graham andando de bike é tão inspiradora – para gordinhas ou não

Quem acompanha o Um Plus A Mais há um pouquinho mais de tempo sabe bem: a top Ashley Graham está no topo da lista das nossas musas. Não porque ela é linda e supertalentosa, mas porque ela abraça a causa do body positive como ninguém. Já ministrou um Ted Talks sobre o assunto, vive dando declarações em que ressalta a importância do amor próprio e, mais recentemente, até deu aquela cutucada nos tradicionais concursos de Miss, pedindo que deem espaço às garotas curvilíneas e plus size.

Mas, nesta semana, o que me deixou ainda mais fã da moça foi uma foto que ela postou em suas redes sociais. Na imagem, Ashley aparece andando de bicicleta, faceira da vida.

 

Aqui no Um Plus A Mais
:: Gorda Flor: modelos negras plus size posam para ensaio inspirador

:: Repórter do Extra é vítima de gordofobia e interrompe entrevista ao vivo para responder
:: Alerta Dia dos Namorados! 10 lojas online para comprar lingerie plus size
:: Fashion Weekend Plus Size mostra as tendências para o verão 2017
:: Depois do Facebook, Instagram “acidentalmente” deleta foto de jovem plus size usando biquíni
:: Após negra vencer o Miss EUA, Ashley Graham pede: “agora coloquem mulheres curvilíneas”
:: Jovem dá a melhor resposta a haters que criticaram seu corpo em foto de maiô
:: Levi’s lança coleção de calça jeans plus size

 

E, afinal, por que essa foto é tão legal?

Pare e pense: quantas vezes você já pediu para a amiga bater de novo aquela foto porque você aparecia com o braço gordinho? Ou deixou de postar aquele clique com as colegas sentada no sofá porque deu pra ver os furinhos na sua perna?

Digo mais: quantas vezes você já deixou de usar uma saia mais curta ou até um biquíni por conta das estrias e celulites? Ou das coxas grossas? Ou, no caso das magrinhas, porque as pernas eram finas demais? Eu várias, não vou mentir. Já deixei de fazer e vestir muita coisa na vida por medinho de “o que os outros vão pensar”. “Vão ficar olhando e contando quantos furinhos eu tenho na coxa, mas é nunca que vou usar esse short”, pensei certa vez, enquanto guardava a bermuda no armário e optava por passar calor com uma calça em pleno janeiro.

whyyyyyÉ o que eu também me pergunto, J-Lo!

Mas, por sorte, a gente vai, aos poucos, parando de dar tanta bola pra isso. A temperatura nas alturas fala mais alto que a celulite e o braço gordo, o vestido incrível e curtinho te seduz mais do que o pudor de que vejam tuas pernas grossas a luz do dia. E a gente vai deixando para trás algumas encucações que, na maioria das vezes, estavam só na nossa cabeça.

Leia também
:: Como passei das blusas largas para a saia lápis e o top cropped (e como isso me faz bem)
:: 5 looks plus size que são a cara do outono/inverno gaúcho

:: Direto da SPFW, 7 looks plus size que dão uma lição de estilo
:: Por que uma mulher plus size ser finalista do Miss Peru é tão empoderador
:: Lojas Renner lança linha de roupas plus size
:: Modelo plus size Ashley Graham contracena com Joe Jonas em novo clipe

O processo é fácil? Óbvio que não. Inclui choro no provador, mau humor por conta do calor e raivinha de si mesma por ter se dado ao “luxo” de comer aquele brigadeiro, que parece ter ido direto pras suas coxas sem escalas. Mas quando a gente tem exemplos como a Ashley e tantas outras garotas maravilhosas por aí, vai ficando mais fácil. Vai se tornando natural pra nós ver uma mulher gorda andando de bike, de vestido curtinho e sem pudor de deixar as celulites aparecerem. O sorriso no rosto passa a chamar mais atenção do que os furinhos na perna – porque, afinal, eles dificilmente vão sair de onde estão só por o cobrirmos com um jeans, né?

“Um pouco de celulite nunca matou ninguém. Pare de se julgar e abrace as coisas que a sociedade tem chamado de feias”, escreveu Ashley na legenda – e a gente não pode concordar menos!

 

UPDATE!

O blog acaba de ganhar uma página no Facebook! Clica aqui para conhecer (e dar aquele like amigo! haha)

CARD